A relação entre Índice Inflamatório Dietético (IID) e o risco de câncer

A relação entre Índice Inflamatório Dietético (IID) e o risco de câncer

O câncer é um problema de saúde mundial que está associado à alta morbimortalidade. Em 2012, foram diagnosticados 14 milhões de casos novos de câncer e, neste mesmo ano, o câncer foi responsável por 8,2 milhões de óbitos do mundo.

A prevenção e o tratamento do câncer têm sido temas constantes de pesquisas clínicas. Algumas linhas de pesquisas sugerem que a dieta pode desencadear processos inflamatórios que poderiam aumentar o risco do desenvolvimento de câncer. O Programa de Prevenção do Câncer da Universidade da Carolina do Sul desenvolveu o Índice Inflamatório Dietético (IID), que classifica as opções da dieta do indivíduo em pró-inflamatória (escore mais alto) e anti-inflamatória (escore mais baixo). Baseados nestes escores, alguns autores relacionam a dieta ao risco de câncer.

Nos últimos anos, houve um crescente numero de pesquisas sobre o IID e a incidência de vários tumores malignos, dentre os quais se destacam os do trato digestivo, urológico e ginecológico. Porém para alguns estudiosos estes resultados permanecem inconsistentes e controversos.

Assim, o objetivo da meta-análise publicada por Dongyang Li e colaboradores no The American Journal of Clinical Nutrition foi avaliar o IID e o risco de câncer por meio de estudos epidemiológicos publicados nos últimos anos.

De acordo com as análises realizadas, baseadas em evidências existentes de 44 estudos com 1.082.092 participantes, concluiu-se que um IID elevado está relacionado a um maior risco de desenvolvimento de cânceres em humanos (RR: 1,13; 95% CI: 1,09, 1,16).

Notavelmente, esta correlação de alto IID e aumento do risco de câncer foi aplicável a câncer colorretal, câncer de mama, câncer de esôfago, câncer de próstata, câncer renal e câncer de ovário, mas não ao câncer de pulmão (RR: 1,27; IC 95%: 0,93, 1,72). Porém, os autores alertam que os resultados sobre câncer de pulmão devem ser interpretados com cautela, pois apenas dois estudos que relacionavam este tipo de câncer foram incluídos nesta meta-análise.

Os autores sugerem, portanto, que o IID está relacionado ao risco aumentado do desenvolvimento de câncer em humanos em cerca 8,3% por cada elevação do escore de IID. E sugerem que mais estudos ainda são necessários para que possamos confirmar e validar os resultados deste estudo.

LEIA O ESTUDO COMPLETO EM https://doi.org/10.1093/ajcn/nqx064

#Destaque